Nome*:
Telefone*:
E-mail*:
Mensagem:

Orçamento Online
Notícias
  • 23 jan 2015

    Sabe aquelas coisinhas que você limpa, limpa, limpa, mas nunca ficam perfeitos? Então… separamos 12 destes utensílios e hoje vamos mostrar um jeito simples, fácil e bem rápido de fazer a higiene dos seus objetos muito bem feita.

    Confira a lista de utensílios, e o que você pode fazer para deixa-los um brinco!

    1. Tábua de Carne

    Você esfrega, esfrega com a esponja, com palha de aço, com escovinha, e sempre sobra alguma coisinha. Tente limpá-la com a metade de um limão e um pouco de sal.

    limpeza de tábuaEsfregue a tábua inteira com o limão. Seu suco e o sal penetram as fibras da madeira, eliminando até as sujeirinhas  pequenas. Depois disso, você pode enxaguar e usar a esponja com sabão, se quiser.

    2.  Assadeiras de alumínio

    Sabe aqueles cantos “queimadinhos” das formas de alumínio, que você acha normais? Eles até te incomodam, mas você não liga muito, afinal, são praticamente impossíveis de limpar? Pois existe um jeito muito simples de remover todos esses resíduos indesejados das suas assadeiras.

    limpeza de assadeiras

    Dilua um pouco de bicarbonato de sódio em água, formando uma pasta, e esfregue em toda a superfície, deixando de molho por algumas horas (de uma hora a duas horas, já é o suficiente). Enxágue e pronto! Sua assadeira estará limpa!

    3. Chuveiro

    E quando o chuveiro entope e dá aquele lodo, o que fazer? Tem gente que usa escovinha e fica uns bons minutinhos esfregando, minuciosamente todos os buraquinhos e espacinhos da ducha. Mas existe um jeito muito menos trabalhoso de deixar seu chuveiro limpinho.

    limpeza de chuveiro

    Coloque um pouco de vinagre branco em um saco plástico e envolva o chuveiro. Deixe agir por uma hora, retire o plástico e remova o vinagre com um pano úmido. Seu chuveiro está livre dos limos!

    4. Colchões

    O quê? Limpar o colchão? Sim! Mesmo os colchões com tecnologia anti-ácaro. Este é um objeto que acumula muita poeira, o que prejudica a saúde. O ideal é que se faça a higiene dos colchões ao menos três vezes no ano.

    limpeza de colchão

    A limpeza é bem rápida de ser feita: aspire seu colchão e, em seguida, polvilhe bicarbonato de sódio por toda a superfície. Deixe agir por cerca de duas horas; depois, é só aspirar novamente para terminar a limpeza…

    5. Ralador de cozinha

    Você já ralou muito os dedos e estragou muitas escovinhas e esponjas tentando limpar este vilão da hora de lavar a louça? Mas, nunca imaginou que limpar o ralador pode ser um processo bem rápido e descomplicado…

    limpeza de ralador

    Rale uma batata na área suja. O legume tem em seus nutrientes o ácido oxálico, que ajuda na remoção dos microorganismos indesejados. Depois, é só passar a escovinha (com sabão, se desejar) e enxaguar o objeto.

    6. Cafeteira elétrica

    Chega de cheiro e restos de café em sua cafeteira! Para limpá-la, coloque um tanto de água junto com um pouco de vinagre no espaço reservado para a água (o ideal, para limpar tudinho, é que você encha o recipiente tanto quanto possível), ligue a máquina e aguarde, como se estivesse fazendo um cafezinho…

    limpeza de cafeteira

    Quando o processo terminar, você esvazia a jarra e repete tudo, agora usando somente água. Depois, enxágue a cafeteira até sair o cheiro forte do vinagre. Prontinho! Sem cheiro e restinhos de café…

    7. Panelas de ferro fundido

    Elas geralmente são antiaderentes, mas  sempre sobra um restinho nos cantos, e a gordurinha do óleo e o cheiro da comida são tão difíceis de sair… Para limpar estas panelas perfeitamente, use uma mistura pastosa (bem grossa), de água e sal. Esfregue com papel toalha, ou guardanapo, e enxágue.

    limpeza de panelas de ferro

    Obs.: para conservar as panelas de ferro fundido, é bom que sempre após a limpeza se aplique uma leve camada de óleo (o suficiente para manter a antiaderencia).

    8. Quadros e pinturas

    Sim, estes são objetos limpáveis! Não se preocupe, porque o processo não vai prejudicar em nada a obra, ela continuará em perfeito estado…

    limpeza de quadros

    Tudo que você precisa fazer é pegar um pão macio, que não esfarele, e passar sobre a superfície. Fácil né? Só para retirar a poeira, mesmo…

    9. Liquidificador

    Outro vilão que acaba com a nossa alegria na cozinha… as hélices nos machucam e, por isso, a gente sempre acaba deixando aqueles restinhos por lá. Mas o jeito certo de limpá-lo, é usando o comando “Pulsar”.

    limpeza de liquidificador

    Jogue um pouquinho de sabão e adicione água. Ligue o liquidificador no “Pulsar” e deixe fazer espuma. Depois, é só enxaguar até remover todo o sabão. Rápido assim! E nada doloroso…

    10. Escovas de dente

    O processo de limpeza das escovas deve ser feito uma vez por semana, ao menos. Para garantir que as bactérias que rondam o ar não ataquem nossa boca.

    limpeza de escova de dentes

    Limpá-la é bem simples: vinagre branco em um copo. Deixe agir de duas a quatro horas e depois enxague em água, até remover o cheiro do vinagre.

    11. Torradeiras

    Elas têm de ser limpas do modo tradicional mesmo… Virar ao contrário e dar umas batidinhas para remover os farelos. Ou, se a gaveta de resíduos for removível, passe um papel toalha com um pouquinho de álcool…

    limpeza de torradeira

    Preste atenção, também, na parte de fora, que acaba engordurando. Para limpá-las, use um pouco de creme tártaro e esfregue com uma esponja. Em seguida, passe um pano úmido e depois seco. Torradeira linda: limpinha e brilhando!

    12. Forno

    Nosso último item também costuma dar um trabalho para ser limpo, e nunca fica perfeito! Mas temos um jeito de facilitar a limpeza e torna-la mais eficaz.

    limpeza de forno

    De novo, a pasta de bicarbonato e água vai salvar a sua vida! Com um papel toalha, espalhe a mistura mágica em todo o interior do forno… Deixe agir por 12 horas. Depois disso, limpe a parte externa com um pano úmido, também utilizando a pasta de bicarbonato.

    Para “enxaguar” o interior, borrife vinagre e passe um pano molhado. Seque, ligando o forno por cerca de 20 minutos.

    Esse dá um pouquinho de trabalho, mas a limpeza fica perfeita!

    Estas dicas salvam vidas, né? Mãos à obra!

    Fonte: Site Fatos Desconhecidos

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 14 nov 2013

    Para garantir a segurança do prédio é primordial a instalação de uma guarita eficaz para a observação da rua sem deixar o porteiro em situação vulnerável. No entanto não adianta uma guarita toda envidraçada que o porteiro possa ser visto do exterior do prédio. A guarita deve ser construída de alvenaria, com uma pequena faixa horizontal de vidro, para visualização por parte do porteiro.

    guarita

    Na verdade, o porteiro fará o monitoramento das pessoas e veículos através do monitor atrelado às câmeras instaladas em locais críticos. Se porventura o prédio não contar com sistema de CFTV, o porteiro terá boa visão por essa faixa horizontal de vidro. Em razão da diminuição da área envidraçada, a colocação de vidros blindados, torna-se tremendamente acessível e com um custo beneficio excelente. Em prédios antigos, encontramos guaritas feitas praticamente de vidros. Alem do calor, o porteiro fica totalmente vulnerável.

    – Localização: o ideal é que a porta de entrada seja instalada nos fundos da guarita, pois assim as pessoas que estão do lado de fora, não saberão da movimentação e dos horários de troca de turno. Se não for possível essa alteração na guarita, devem-se seguir as demais sugestões.
    – Deve ser robusta e resistente a impactos com fechadura de segurança.
    – Permanecer fechada todo o tempo.
    – Havendo pequena janelinha, deve ser fechada e obstruída para sempre.
    – Fechadura com lingüeta de 4 voltas.
    – Porta de Segurança: possui em seu interior chapas de aço e travas multidirecionais.
    – Porta Blindada: apesar de mais cara é a melhor opção, por ser resistente a impactos e disparos de arma de fogo.
    – Dispositivo de alarme que avisa a empresa de monitoramento à distância, toda vez que a porta for aberta, sem aviso anterior do porteiro.

    Comente Comente

  • 13 nov 2013

    coleta-seletiva

    Controle de resíduos sólidos, com a coleta adequada para a reciclagem de materiais; redução do consumo de energia elétrica; reaproveitamento da água da chuva; diminuição da emissão de carbono… São muitas as opções para quem quer economizar na prestação do condomínio e ainda entrar na onda da sustentabilidade. O Prédio que opta por algumas dessas alternativas tem ganhos significativos, tanto financeiros para o empreendimento como de qualidade para a sociedade como um todo.

    Ideias Sustentáveis para o condomínio:

    Hora do Planeta – Campanhas internas para incentivo na participação do movimento mundial para demonstrar a preocupação com o aquecimento global.

    Caronas – Iniciativa de promover o encontro de pessoas da mesma empresa ou de empresas próximas com interesse em dar ou pegar caronas. Esta prática contribui para a redução de emissão de monóxido de carbono.

    Canecas – Substituem os copos descartáveis utilizados pelos prestadores de serviço do condomínio por canecas. Reduziu a geração de lixo.

    Óleo Vegetal usado – O condomínio realiza a campanha para coleta de óleo de cozinha, convidando os usuários a trazer de suas casas o óleo vegetal usado. Este óleo pode ser transformado em sabão em barra.

    Fonte de energia infinita – Instalação de coletores de energia solar é um investimento que pode render uma boa economia para o condomínio. O preço médio de um sistema de aquecedor solar com capacidade para 200 litros é R$ 1300,00. Esse tipo é o usado nas habitações do projeto Minha Casa, Minha Vida, por exemplo.

    Que tal testar aí no seu prédio?

    Comente Comente

  • 12 nov 2013

    garagem

    Um problema sério que pode surgir no condomínio são os casos de furto e roubo de objetos do interior dos veículos na garagem do prédio. Afinal de contas, de quem é a responsabilidade?

    Segundo orientações do Procon, em primeiro lugar deve-se verificar se a convenção prevê a indenização dos moradores. Se não estiver previsto, provavelmente o proprietário arcara com todos os prejuízos, embora pague pela segurança do prédio, porque a jurisprudência entende ser muito difícil provar que o condomínio tenha assumido o encargo de guardar e vigiar os carros.

    Por outro lado, se o condomínio exigir a permanência das chaves no veiculo para efeito de manobras, automaticamente passa a aceitar a responsabilidade pela segurança do auto, mesmo que a convenção nada estipule, tornando-se assim, responsável legal pela indenização do morador. Para evitar esses conflitos tão freqüentes, sugere-se a inclusão nas Assembléias gerais, de clausula que defina a responsabilidade ou não do condomínio, em caso de furtos ou outros objetos guardados no interior de autos, evitando-se assim, longas demandas judiciais.

    Comente Comente

  • 11 nov 2013

    Produtos-de-limpeza Você usou um desinfetante recentemente e sua casa está cheirosa? Desinfetante + cheiro bom= casa limpinha, certo? Talvez! Tome cuidado, porque nem sempre casa perfumada é sinônimo de casa limpa… (E no final do post tem uma dica para você saber se sua casa está realmente livre da sujeira.)

    Os desinfetantes têm em sua fórmula substâncias capazes de destruir microorganismos que causam sujeira, mau cheiro e até doenças. Mas, diferentes superfícies acumulam diferentes tipos de microorganismos e, consequentemente, precisam de diferentes princípios ativos e concentrações de produtos para serem limpas. Quer dizer que, por isto, o desinfetante que limpa a pia da cozinha às vezes pode não limpar a pia do banheiro, ou os pisos e azulejos, por exemplo.

    Além disso, nem sempre o produto aplicado tem mesmo o poder de remover estes resíduos indesejados. Pode ser porque não tem os princípios ativos necessários, ou porque não é indicado para o tipo de limpeza que você está tentando fazer. Na hora de comprar seu desinfetante, preste atenção nas especificações e confira o selo de aprovação do Inmetro.

    Dica: Para saber se o produto realmente é eficaz, observe a limpeza de uma superfície mau cheirosa. Se, após algumas horas, o mau cheiro voltar à tona, significa que o produto não tem ação satisfatória. Verifique também se há resíduos pretos e verdes nos cantos do objeto limpado. O bom desinfetante usado corretamente remove manchas e microorganismos facilmente, após alguns minutos de ação.

    Comente Comente

  • 09 nov 2013

    Pessoas no Controle de acessoO controle de acesso é o sistema de defesa de um condomínio. É de extrema importância, para segurança dos moradores, que o porteiro saiba quem entrou e saiu de suas dependências, horários identificados, o que veio fazer no condomínio, quem foi visitar ou prestar um serviço, etc.

    Em edifícios empresariais, muitas vezes, esse controle é feito por biometria. No entanto, um livro de registro de pessoas (que seja separado por “categorias” entre moradores, visitantes e prestadores de serviço) continua sendo eficaz nesse sentido.

    O objetivo de manter um bom sistema em funcionamento é garantir o acesso rápido e fácil das pessoas devidamente autorizadas e impedir a entrada dos não autorizados.

    O ideal é que o registro de transeuntes no condomínio seja realizado em dois níveis:

    1. Controle de Acesso de Pessoas Cadastradas e Autorizadas Permanentemente (moradores, visitantes com acesso permanente, empregados domésticos e empregados do prédio)

    2. Controle de Acesso de Pessoas Não Cadastradas (desconhecidos, visitantes ocasionais (parentes ou não), amigo/namorado (a) de filhos, prestadores de serviço, policiais, fiscais, oficiais de justiça, pedintes, vendedores etc.).

    Pessoas cadastradas devem submeter ao livro de registro de moradores e visitantes o nome completo, data de nascimento, numero do RG, nome dos pais, cor da pele, estado civil, estatura aproximada, número do apartamento, grau de parentesco com o morador (caso visitante), dados do veículo (ano, modelo, marca, cor e numero da placa, possui ou não vidros filmados), telefone fixo e celular e foto (3×4) recente.

    Já para pessoas não cadastradas deve ser feita de maneira mais minuciosa. O porteiro deve atender sem sair da guarita e confirmar com o morador a autorização da entrada. Após a entrada do visitante o porteiro solicita documentação de identidade ou crachá da firma prestadora. Em caso de dúvida, o telefone do superior hierárquico do prestador deve ser pedido para confirmar o serviço e tudo deve ser anotado inclusive horários de entrada e saída.

    Pode parecer exagero ter os visitantes de nossa casa interrogados e questionados, mas, se tratando de segurança, se precaver de possíveis imprevistos nunca é demais.

     

    Comente Comente

HS Conservadora Todos os Direitos Reservados | 2013
Deselvolvido por Futuro Comunicação Aprimorar Desenvolvimento