Nome*:
Telefone*:
E-mail*:
Mensagem:

Orçamento Online
Notícias
  • 24 fev 2016

    O zelador que mora no condomínio deve estar sempre de sobreaviso? Entenda os direitos do profissional.

    O seu zelador mora no condomínio? Até que horas ele trabalha? Ele costuma ser acionado fora do expediente? É importante saber: mesmo estando tão próximo e acessível, isto não caracteriza o sobreaviso e o profissional não tem obrigação de atender a solicitações fora de seu horário de trabalho.

    O artigo 244, parágrafo 2º da CLT regulamenta a norma: “considera-se de sobreaviso o empregado efetivo que permanecer em sua própria casa aguardando, a qualquer momento, o chamado para o serviço”. A lei também regulamenta que o regime deve respeitar uma escala máxima de 24 h. Portanto, se o zelador não está esperando pelo chamado dos condôminos, mesmo estando em casa, deve ser respeitado seu horário de descanso. Na súmula nº 428, I, do TST, segue a orientação: “O uso de instrumentos telemáticos ou informatizados fornecidos pela empresa ao empregado, por si só, não caracteriza regime de sobreaviso”.

    Diante destas regras, interpreta-se que o zelador, mesmo morando em seu local de trabalho, só pode trabalhar por sobreaviso mediante remuneração por hora extra (de um terço do salário por cada 24 h de serviço prestado) e escala, que deve respeitar o período de descanso do profissional.

    Portanto, se o expediente do zelador está encerrado, o atendimento dos chamados dos condôminos, obrigatoriamente, tem que render-lhe o pagamento de hora extra.

    Fonte: Folha do Condomínio

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 14 jan 2016

    A prevenção contra a Dengue, o Zika Vírus e a Chicungunya é simples. Como contribuir para manter o mosquito bem longe? Confira…

    Você já retirou de casa todos os possíveis focos do Aedes aegypti? Saiba que a preocupação não deve parar por aí… Principalmente se você mora/ trabalha em condomínios ou aglomerações, fazer a sua parte vai muito além! É seu papel, também, conversar com seus vizinhos. E se você for o síndico do prédio, vale a pena espalhar avisos por todos os cantos: folders, cartazes, reportagens sobre o assunto, além de colocá-lo como pauta nas reuniões.

    A grande quantidade de áreas comuns externas nos condomínios pode se tornar um problema quanto ao combate do Aedes aegypti. Mas, é indispensável que estes espaços também sejam cuidados. Abaixo, uma lista de possibilidades de amenizar o perigo:

    – Usar tela de nylon para proteger os ralos externos, internos e canaletas (algumas telas podem ser substituídas por tampas abre e fecha).

    – Manter o escoamento da água de lajes e marquises desobstruído e evitar as poças.

    – Manter as calhas sempre limpas e sem acúmulo de água.

    – Verificar regularmente se existe acúmulo também nos fossos dos elevadores.

    – Os vasos sanitários que são pouco usados devem estar sempre tampados e a descarga deve ser acionada semanalmente.

    – Tratar a piscina devidamente com cloro no período de uso e, fora da temporada, reduzir o máximo possível de água, colocando cloro semanalmente.

    – Selecionar os recipientes descartáveis que não estão sendo reaproveitados para a coleta seletiva.

    Pronto. Agora você já sabe cuidar melhor do seu condomínio. Fique atento!

    Preste atenção, também, nos sintomas das doenças, que foram listados:

    sintomas

    Fonte: Viva o Condomínio

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 06 jan 2016

    Desumidificar a casa e se livrar do mofo custa bem caro, né? Se você não quer gastar com os grandes aparelhos, uma solução pode ser as receitas caseiras, totalmente naturais. Nossa dica é usar o sal.

    Aprenda como usar o sal para desumidificar sua casa

    Para cada 16 m² no cômodo, você vai precisar de 100 g de sal grosso. Coloque-o em uma garrafa ou recipiente em forma de cilindro, e deixe na geladeira por, no mínimo 12 horas, devidamente tampado.

    Após esse tempo de descanso, retire-o da geladeira e seu desumidificador caseiro estará pronto. Coloque o recipiente – sem a tampa – no espaço onde está a umidade.

    OBS.: É importante que o sal fique na parte de cima da vasilha, agindo como uma peneira, ou coador. Para isso, você deve mantê-lo separado. Como no exemplo:

    ac 6 - princ

    (Veja um tutorial e aprenda como fazer seu desumidificador caseiro.)

    O sal possui propriedades naturais que ajudam na absorção de água e, desta forma, aos poucos, você verá a parte vazia do recipiente sendo preenchida pela água. Quando não houver mais espaço, jogue fora ou reaproveite – se possível – a água recolhida. E, quando o sal encharcar, leve-o ao forno em temperatura baixa, por 10 min, para secar. Depois de seco, você poderá usá-lo novamente. Este procedimento pode ser feito até que o sal não consiga mais absorver nenhuma umidade (cerca de duas ou três vezes).

    Lembre-se: quanto menor o espaço, maior a eficácia. Você verá que a facilidade e o baixíssimo custo da receita compensam em seu bem estar.

    Fonte: Dicas.org

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 03 dez 2015

    Instalações antigas, plugues e tomadas danificadas são os maiores responsáveis por choques elétricos e, por isso, inspiram cuidados. O que fazer para se prevenir?

    Você já viu tomadas se quebrando, rachando ou soltando? Na sua casa tem alguma? É melhor tomar cuidado, porque quando isso acontece, as partes energizadas da fiação podem ficar expostas e provocar choques em quem esbarrar nos fios.

    Se você perceber alguma tomada nessa situação, troque imediatamente. E, para evitar que outros danos aconteçam, é importante tomar algumas medidas na hora de fazer ou revisar suas instalações elétricas:

    – Prefira instalar tomadas fechadas (ou que tenham protetores), principalmente, se você tiver crianças em casa;

    – Confira se elas estão devidamente parafusadas e afixadas na parede;

    Troque a tomada sempre que estiver solta ou muito velha;

    – Não use fios desencapados ou qualquer cabo elétrico danificado;

    – Proteja suas instalações com o DDR – disjuntor diferencial residual. Este é o dispositivo que permite desligar o circuito quando há descargas elétricas ou correntes maiores que o potencial. Ele evita que haja choques, queda de energia, curto circuito quando há uma sobrecarga de consumo e até mesmo o aquecimento da fiação e dos aparelhos;

    E não deixe de lado o mais importante: contratar profissionais qualificados para garantir sua segurança.

    Fonte: Programa Casa Segura

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 26 nov 2015

    Saiba como é simples manter seus tacos ou tábuas corridas limpas, livres das manchas e sem riscos.

    Se você acha que o piso de madeira é difícil de limpar e conservar com aquele aspecto de novo, vai adorar saber que um simples pano úmido pode resolver seu problema…  Para retirar gordura e sujeiras mais pesadas, acrescente ao balde com água duas gotas de detergente neutro.  Se preferir, você pode usar amônia ou produtos derivados do amoníaco… Nesta caso, são três colheres de produto para cada litro de água.

    Não se esqueça de torcer bem o pano antes de passá-lo no chão, não deixe pingar água e nem use o pano muito encharcado, porque isso pode manchar o piso.

    Evite também os produtos com silicone ou abrasivos, o sabão, palhas de aço e a água sanitária. Apesar de dar mais impressão de limpeza, esses produtos podem manchar e deixar o piso cheio de riscos. Se for encerar, também verifique antes se o procedimento é mesmo necessário. Na maioria das vezes a cera acaba engordurando mais a superfície e dificultando a limpeza.

    Retirando manchas específicas

    Tinta de caneta, mercúrio e cola são retirados facilmente com álcool. Já os sucos, café, refrigerante, vinhos e batons saem com uma solução de água com detergente neutro e para limpar os esmaltes, a própria acetona é suficiente. Os líquidos e manchas de gordura derramados nos pisos de madeira devem ser limpos imediatamente. Para a gordura, especialmente, use água e sabão neutro.

    Se você quer deixar o seu piso brilhando

    Neste caso, providencie o lixamento do seu taco ou tábua corrida – ou do carpete – e, depois que isso for feito, envernize o piso, com verniz ou cera (é importante verificar o que é mais indicado para o seu tipo de piso).

    E aí, gostou das dicas?

    Fonte: Site Bonde

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

  • 29 out 2015

    Saiba como fazer a manutenção do elevador no seu condomínio para garantir a segurança dos usuários.

    Problemas nos elevadores às vezes acontecem com mais frequência do que gostaríamos. Para evitar grandes transtornos quando a máquina para ou quebra, a primeira providência ( e também uma obrigação) é contratar uma empresa que preste os serviços de manutenção mensalmente.

    Como identificar falhas no elevador?

    Existem algumas “normas” que indicam se o elevador está funcionando normalmente. Verifique-o sempre que possível, pois ele não deve:

    1. Parar a mais de 5cm de diferença do nível do andar.
    2. Parar entre os andares ou dar trancos.
    3. Ter os fios desencapados.
    4. Ter infiltração ou poças de óleo na casa de máquinas (espaço reservado à instalação do elevador).

    Se o elevador do seu prédio está parando entre os andares, andando com a porta aberta ou travando a porta, ele precisa ser interditado e você deve acionar a empresa de manutenção. É bom estar atento ao comportamento e às brincadeiras dos usuários do elevador, porque  em média, 10% destes problemas aparecem por conta de pessoas pulando, balançando o equipamento ou forçando a abertura da porta.

    Cuidados com o elevador

    E para evitar estragos, alguns cuidados essenciais devem ser tomados como regras e respeitados por todos os usuários, moradores e funcionários do condomínio:

    1. Não permitir o acesso de estranhos e leigos à casa de máquinas ou ao poço do elevador.
    2. Não guardar nada na casa de máquinas.
    3. Mantenha a chave da casa em segurança e a porta trancada.

    Outra coisa importante que evita acidentes nos elevadores é sempre desligar suas chaves de energia (que devem ser exclusivas para eles) quando estiverem em manutenção e avisar aos usuários, de todas as maneiras possíveis de que não é permitido o uso do equipamento temporariamente.

    Agora que você já sabe como lidar com as falhas que aparecem no elevador, fique atento aos sinais de problemas para não ser surpreendido.

    Fonte: Site Síndico.net

    A HS Conservadora oferece as melhores soluções em conservação para o mercado de Juiz de Fora.

    Faça seu orçamento online ou Fale Conosco!

    Telefone: (32)3083-4214

    Comente Comente

HS Conservadora Todos os Direitos Reservados | 2013
Deselvolvido por Futuro Comunicação Aprimorar Desenvolvimento